Além de não promoverem nenhum tipo de benefício para nosso organismo esses alimentos trazem danos à saúde. Seguindo uma dieta balanceada associada a pratica regular de exercícios conseguimos prevenir várias doenças. Não acumularemos gorduras e esbanjaremos disposição. Por isso escolha sempre alimentos do bem.

Amendoim

Amendoim

Hoje conheceremos os benefícios do amendoim e da amêndoa, estes dois alimentos fazem parte do grupo das oleaginosas. Depois de ficar por dentro de tudo que elas podem nos proporcionar, é só inclui-las em sua alimentação. Sua saúde agradecerá.

O amendoim é uma planta originária da América do Sul, com provável centro de origem nos vales dos rios Paraná e Paraguai.

O amendoim é rico em fibras, as fibras promovem uma sensação de saciedade mais duradoura. Ele precisa ser muito mastigado, o que ativa o centro cerebral que controla nossa saciedade. Para quem está de dieta não deve exagerar, o amendoim é altamente calórico.

Outro nutriente encontrado no amendoim é o resveratrol, ( corante natural). Por ser um poderoso antioxidante, ele age impedindo que o colesterol LDL forme placas enrijecidas nas artérias, a gênese da aterosclerose, um entupimento generalizado que abre caminho para a ocorrência de um infarto.

No amendoim também encontramos arginina, um aminoácido que, dentro do corpo, se transforma em óxido nítrico. Ele relaxa as artérias, o que aumenta o fluxo sanguíneo e diminui a pressão arterial.

Como toda oleaginosa, o amendoim é fonte de ácidos graxos monoinsaturados, as gorduras do bem – incluindo o ômega-3. “Ele ainda fornece grandes quantidades de potássio, magnésio e vitamina E. O potássio ajuda a evitar cãibras e fortalecer os ossos. O amendoim ainda possui alto teor de zinco, nutriente vital para o cérebro. Quando estamos sob estresse, nossos neurônios gastam mais zinco do que o previsto. Trinta gramas diárias de amendoim já garantem que todos os benefícios do amendoim torrado ou cru sejam aproveitados

Prefira sempre o amendoim em sua versão natural. Os industrializados, coloridos ou salgados contém alto teor de sódio e conservantes.

Se você não consegue ficar longe das gondolas de guloseimas dos supermercados escolha as marcas com o selo da Fundação Pró- Amendoim, que fiscaliza todas as etapas de produção do tira-gosto, atestando sua boa procedência. É que a aflatoxina, uma substância maligna presente em um fungo, pode dar as caras se o amendoim teve problemas na armazenagem ou empacotamento. Ela então se aloja na casquinha e produz sérios danos ao fígado.

 
 

Conheça as diferentes versões para consumo do amendoim.

Torrado: ele preserva todos os nutrientes da leguminosa.

Paçoca: na versão tradicional, o açúcar vem em excesso.

In natura: liberado! Sua casca vermelha é nutritiva.

Pé de moleque: o caramelo é uma doce armadilha para a dieta.

Japonês: o alto teor de sódio é seu ponto fraco.

Amêndoas

Amêndoas

Agora falaremos um pouco sobre a amêndoa.

A amêndoa equilibra o nível de insulina liberada pelo pâncreas. As gorduras encontrada nessa oleaginosa ajudam a converter os estoques de gordura corporal em energia. A amêndoa é muito rica em nutrientes. Na lista de seus componentes benéficos entram fibras, proteína, cálcio, ferro, potássio, zinco, selênio, vitamina E, ácido fólico, entre outros. Ela é fontes de proteína e não deve faltar na alimentação de quem não come carne.

As gorduras monoinsaturadas presentes nesses alimentos reduzem o nível de colesterol ruim e aumentam o HDL, o colesterol do bem, responsável por limpar as artérias. Por isso, elas são armas poderosas para afastar as doenças cardíacas.

A amêndoa é rica em antioxidantes que fornecem proteção contra o câncer causado pelos radicais livres. Estes radicais livres danificam o DNA da célula que é responsável pelo desenvolvimento de células de cancro. Mas estes antioxidantes neutralizam os radicais livres que evitem danos ao DNA das células. Também ajuda a recuperar as células danificadas.

Doze unidades de amêndoa têm menos de 100 calorias. O ideal é comê-la nos lanches intermediários. Espero que tenham entendido e passem a consumir esse alimentos da maneira correta.

 

Fonte: http://www.corpoemdieta.com/